Acórdão nº 0020180 de Tribunal da Relação do Porto, 14 de Março de 2000

Magistrado Responsável:LEMOS JORGE
Data da Resolução:14 de Março de 2000
Emissor:Tribunal da Relação do Porto
RESUMO

Não deve ser liminarmente indeferida a petição inicial, para arrolamento dos bens de herança indivisa, onde se alega existirem bens móveis nas duas habitações da herança, que tais bens não foram relacionados no processo para liquidação do imposto sucessório e que há mau relacionamento entre os herdeiros, tendo a viúva do inventariado posto dificuldades à entrada da requerente da providência... (ver resumo completo)


    • Este documento está disponível na versão original somente para clientes da vLex

      Veja esse documento e experimente vLex por 7 dias
    • PROVE